Chuva volta a destruir cidades no Rio Grande do Sul

Cidade no noroeste do estado teve tempestade com ventos de até 150 km/h. Estradas seguem com bloqueios por conta das chuvas

Voltou a chover forte no Rio Grande do Sul.

As rajadas de vento e a chuva intensa atingiram São Luiz Gonzaga, cidade do noroeste do estado, na noite de sábado (15).

O fenômeno foi classificado pela Defesa Civil como uma microexplosão, que acontece quando existem tempestades intensas, com muitas descargas elétricas, granizo e muita água na base da nuvem.

Quando a nuvem não suporta o peso, vem a chuva forte, em pouco tempo, acompanhada de rajadas de vento que podem chegar a 150 quilômetros por hora.

Cerca de 30% da cidade foi atingida.

Mais de mil casas ficaram destelhadas. Escolas, postos de saúde e o museu arqueológico também foram afetados.

Em Porto Alegre, o desafio é a limpeza dos bairros mais atingidos pela enchente. Máquinas da prefeitura trabalharam mesmo com chuva no domingo (16) para retirar os entulhos que se acumulam pelas ruas há semanas.

A chuva do fim de semana voltou a bloquear a BR-386, na região dos Vales. Segundo a concessionária responsável, o grande volume de chuva torna o tráfego perigoso e uma nova avaliação deve ser feita na segunda-feira (17).

Na BR-116, na Serra, pelo menos dois pontos estão com bloqueios por riscos de novos desmoronamentos.

Na ERS-431, em Bento Gonçalves, também há dois pontos de bloqueio.