Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares comemora 10 anos com Seminário

A Política de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde do Rio Grande do Sul (PEPIC/RS) completa 10 anos em 2023, e comemora com a realização do evento I GentePICS-1ºSeminário Sul-Brasileiro de Formação, Desenvolvimento e Gestão do Trabalho nas PICS. O evento também será preparatório para o Congresso Nacional sobre Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.

Tendo como público alvo profissionais e gestores de saúde, o seminário será realizado nos dias 28 e 29 de setembro, na Faculdade de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

Sobre a PEPIC

Vinculada ao Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (DAPPS), da Secretaria Estadual da Saúde(SES), a PEPICS disponibiliza tratamentos disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como acupuntura, auriculoterapia, yoga e homeopatia. São 29 as modalidades de terapias já reconhecidas pelo Ministério da Saúde, que podem ser ofertadas no SUS nas unidades de saúde da atenção primária e toda a rede de atenção à saúde.

Evolução das PICS no Estado

De 2020 a 2023 as PICS chegaram a 409 municípios gaúchos. Através deste trabalho, são valorizados o cuidado humanizado, a promoção, a reabilitação e a recuperação da saúde. Esses recursos terapêuticos já possuem comprovação científica e muitas plataformas digitais acadêmicas, como a Biblioteca Virtual da Saúde, trazem artigos que demonstram a segurança, a eficácia e os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares.

Ao longo deste período, houve avanço das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde no Estado, com aumento do número de oferta dessas práticas:

  • Em 2022, 77% dos municípios tiveram registro de PICS, ofertando uma ou mais práticas aos usuários do SUS, sendo as com maior registro: Aromaterapia, Auriculoterapia e Eletroestimulação (monitoramento pelo Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica – SISAB);