Blockchain: Comissões da OAB/RS realizam palestras sobre tecnologia para advocacia gaúcha

A Comissão Especial de Direito Bancário (CEDB) da OAB/RS, junto com a Comissão Especial de Direito Imobiliário (CEDI), a Comissão Especial de Proteção de Dados e Privacidade (CEPDP) e a Comissão de Direito da Tecnologia e Inovação (CDTI), realizou, nos dias 12 e 13 de abril no auditório do 2° andar da sede da Ordem gaúcha, a palestra “A Tecnologia Blockchain e a Advocacia”.

A secretária-geral adjunta e coordenadora-geral das comissões, Karina Contiero, salientou que a tecnologia vem sendo cada vez mais cotidiana no Direito. “A tecnologia na área do Direito é um foco de trabalho no qual as comissões andam tratando nos eventos. E é ótimo ver as comissões unidas com o mesmo propósito: passar conhecimento para toda advocacia e também para a sociedade”, destacou Contiero.

O presidente da CEDB e coordenador do evento, Julio Vaz, falou sobre a importância desse tema para o meio jurídico. “A aproximação da advocacia para com o tema é extremamente importante, uma vez que tal tecnologia tem se mostrado cada vez mais usual na economia brasileira”, disse ele.

Para o presidente da CEDI, Ricardo Vogt, a união dessas quatro comissões é em prol da troca de conhecimento para todas as áreas do direito. “Por ser um tema atual e novo, esperamos que o público tenha conseguido realizar essa troca de experiências com os palestrantes”, afirmou ele.

Palestraram nos dois dias: o advogado, economista e pós-doutor em Direito, Manoel Gustavo Trindade; o advogado, doutor e mestre em Direito e coordenador do GT de Tokenização da CEDI, Leandro Antônio Pamplona; o advogado, consultor jurídico adjunto da Diretoria Jurídica do Banco do Brasil em Brasília e especialista em Direito Econômico e das Empresas na Fundação Getúlio Vargas, Wagner Martins Prado de Lacerda; a mestre em Gestão de Negócios pela UNISINOS, master em Administration des Entreprises at Université of Poitiers in France e presidente do iCoLab – Instituto Colaborativo de Blockchain, Sandra Marlene Heck; e o mestre e doutor em Direito (UFRGS), professor da FMP, advogado e presidente da Comissão Especial de Proteção de Dados e Privacidade da OAB/RS, Juliano Madalena.